Articulos en español

Violenta busca e apreensão em “Comunidade Rodrigo Melinao” pelo segundo dia consecutivo

Pelo segundo dia consecutivo a “Comunidade Rodrigo Melinao” em Pailahueque, Comuna de Ercilla, Wallmapu, sofre violenta busca e apreensão, segundo o que é denunciado, sem um mandado judicial e com armas militares, constrangendo a crianças, mulheres, jovens e idosos(as) presentes no lugar.

O dia anterior foi presentada uma denuncia do ataque do 24 de janeiro na Comunidade, ataque que resultou na formalização judicial de Hugo Melinao. Em seguida, reproduzimos a reclamação:

“Ataque violento, ilegal e massivo em Pailahueque sem mandado judicial e com armas de guerra, é a política do estado chileno ante à reivindicação legítima dos territórios usurpados.

MALLEKO / Mais de cem policiais, incluindo GOPE, FF.EE, PDI e DIPOLCAR, invadem o interior da Comunidade Rodrigo Melinao no território ancestral de Pailahueque, comuna de Ercilla, Wallmapu, onde legítimas reivindicações territoriais são desenvolvidas por comunidades mapuches contra os proprietários de terras e empresas florestais. A extrema violência das forças de ocupação foi mais uma vez presente na comunidade, prejudicando física e psicologicamente as crianças, jovens e adultos, disparando à queima-roupa aos presentes, intimidando e aterrorizando aos moradores com extrema violência, como em tempos de ditadura.

Até agora, não há razões para o ataque, não apresentaram um mandado e violaram o protocolo a partir do início do procedimento, o que é claramente uma busca ilegal da polícia, portanto, apenas se deve a políticas de Estado para reprimir, intimidar, interrogar e aterrorizar as comunidades mapuche em sua justa luta pelo direito à terra.”

No dia seguinte, 25 de janeiro, foi novamente invadida a comunidade. Pelo segundo dia consecutivo as forças de ocupação do Estado chileno, exatamente como nos tempos da “pacificação da Araucanía” violentamente irrompeu na comunidade, que estava com atividades culturais com muralismo para jovens e crianças. Outros peñis (irmãos) e lamgen (irmãs) foram presos, até o momento o paradeiro dos detidos é desconhecido, a polícia não quer dar informações sobre onde eles foram levados. Por favor, fique atento ao que aconteceu e divulgar essas fotos com a realidade que acontece todos os dias em Wallmapu ancestral com a militarização, o terrorismo de estado, a violação dos direitos das crianças mapuche e a falta de vontade política para retornar terras ancestrais às comunidades Mapuche.

Enquanto isso, Araucania on-line, na linha de trabalho que têm feito a mídia tradicional em termos de criminalização do povo mapuche, disse: “AGORA: Carabineros expõe o material apreendido em incursões nas cidades de Ercilla e Santiago, também foi encontrado material audiovisual, onde jovens encapuzados praticam tiros em alguma área do Chile ainda indeterminada. Os detidos são Hugo Melinao e um jovem anarquista. Note-se que na maior parte do armamento é fantasia, de festim e real. Durante a manhã, eles serão formalizados na cidade de Collipulli “.

Confira o artigo original do 25 de janeiro 2017 em Mapuexpress.org

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top