Terrorismo de Estado

UPP proíbe festa de natal no Mandela e no Arará no Rio de Janeiro

Por Gizele Martins.

Hoje a quadra está vazia, não vai ter confraternização do natal coletivo nas comunidades do Mandela 2 e do Arará. São mais de 20 anos que os moradores destas favelas, ambas localizadas na Zona Norte do Rio de Janeiro, organizam festas de fim de ano.

Mas, este ano, não terá por causa das novas exigências da major Paula Andressa das Chagas Frugoni, da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local. De acordo com um dos moradores, o pedido foi feito à UPP há 15 dias, mas apenas dois dias atrás, a major deu a resposta falando das outras regras, o que impossibilitou a tradicional festa dos moradores.

Para ela, os moradores teriam que ter uma autorização do Corpo de Bombeiro e da 21ª Delegacia de Polícia para a realização da confraternização. Mas, o período de recesso impossibilita qualquer tentativa de pedido de autorização nestas unidades com um tempo tão curto.

O que significa que tamanha atitude da major, é um desrespeito aos moradores, uma censura aos festejos de toda uma comunidade que sobrevive há anos dos costumes locais, da própria troca, da própria vontade de se organizar.

Esta é mais uma das comunidades proibidas de organizarem as suas festas locais. Nestes oito anos de UPP, são inúmeras as favelas que passaram e passam diariamente por tamanhas exigências, proibições e censuras tanto da cultura, quanto da comunicação, quanto das falas e, até, das vidas faveladas, é mais uma atitude racista de tal governo e suas ditas políticas públicas.

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top