Brasil

Não precisamos de uma cura!

Hoje em dia são poucos os assuntos que me tocam na alma e me fazem escrever, diferente de um ano atrás. Esse, por exemplo, toca em mim em forma de dor.

Estamos em 2017. Século XXI. Você está cansado de ler isso, não é? Pois bem. Algumas pessoas não fazem questão de ler e insistem no próprio regresso acompanhado da ignorância que reflete nos atos do dia-a-dia dentro da sociedade. Racismo. Machismo. Preconceito. Morte. E hoje, em especial, eu falo de Homofobia.

A cada 25h, uma pessoa LGBT morre. Em 2016, 343 pessoas foram brutalmente assassinados por serem gays, lésbicas ou transexuais no Brasil. A falta de B.O. nas delegacias agrava ainda mais a divulgação exata da estatística de mortes, então o número deve ter sido maior. Morreram sendo o que eram. Se amavam. Mesmo que fosse difícil se aceitar durante um tempo, e pior, fazer com o que os mais próximos os aceitassem assim. Quem é, sabe. É tão difícil respeitar o próximo? É tão difícil não se importar com a vida alheia ao ponto de ter o ódio plantado dentro de si sobre alguém diferente de ti? E vou mais além: é difícil deixar convicções pessoais – e faço questão de ressaltar convicções religiosas – pra entender que o mundo vai muito além do seu conceito de certo ou errado, baseado ou não na pregação de um outro ser humano ou um pedaço de papel?

É tão difícil ser HUMANO?

Homofobia vem disfarçada de brincadeira, de piada, de um “não tenho nada contra, mas…”. Ter um ou dois amigos gays não te faz “não-homofóbico”. Achar bonito um casal de lésbicas não te faz “não-homofóbico” – e na problemática desse assunto eu nem entro agora. Homofobia é crime. Ser quem você é não é pedir para ser assassinado ou agredido. Não é pedir pra ser odiado, olhado torto ou ouvir alguma gracinha. Não é pedir pra ser excluído, questionado ou pressionado. Não é pedir pra ser curado – porque não há o que curar.

Ninguém tem o direito de apontar o dedo sobre alguém para dizer o que é certo ou errado. Não existe certo ou errado para TODO MUNDO mas para cada um. E o seu eu com certeza é diferente do meu. É assim que se constrói uma sociedade. Triste é saber da necessidade de um ser disseminar ódio pelo outro justificando apenas as suas diferenças.

Não precisamos de uma cura. Cobrem menos mudanças dos outros e foquem em mudanças internas; de mente e de coração. De alma.

Precisamos de pessoas melhores para lidar da melhor forma possível com o próximo. Se desprendam da própria ignorância e sejam essas pessoas porque só assim teremos um planeta melhor para todos nós. Só assim há revolução.

Evoluam!

– Pra quem precisa e se dá o trabalho de procurar dados:
https://oglobo.globo.com/sociedade/homofobia-mata-uma-pessoa-cada-25-horas-norte-tem-maior-indice-20819002

– Saiba mais sobre as estatísticas de morte devido a homofobia aqui:
https://homofobiamata.wordpress.com/

Links para construção do assunto serão bem vindos.

Por: Hope Miya

Liberdade para Rafael Braga Vieira
R.I.A

“Que as chamas da insurreição iluminem o caminho para a liberdade”

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top