Brasil

A mentira da guerra às drogas e os recorrentes casos de queima de arquivo entre policiais

Por Hare Brasil.

Sabe o filme Tropa de Elite 1? Tem uma cena que os policiais levam um polícia pra morrer no morro, lembra? Depois eles alegariam que foi “troca de tiros” e blá, blá, blá. Sabe o Bruno? O policial do CORE. Esse que morreu. Esse que sabia demais. Esse que fez uma denúncia contra a cúpula do CORE. Esse que falava da corrupção da polícia. Esse que foi assass… ops! Então… Morreu num “confronto” desses com um tiro preciso no pescoço, que coisa não?! Não parceiro!

A diferença da ocupação militar que rolou na maré (2014) pra ocupação no Jacarezinho é que no jaca não teve acordo, não teve arrego. Mas por que não teve acordo? Porque os trafica não iam assumir um crime que não cometeram. Não iam assumir a bala que não dispararam. Por isso rodou o chefe lá no outro Estado e é claro que ia ter resistência por parte dos varejistas. Ah! O Bruno teria que morrer numa favela do comando (CV), que aí já mataria dois coelhos numa cajadada. Queimava o arquivo e continuaria com a política de enfraquecimento de uma só facção. (Não vou falar desse buraco mais embaixo porqque daria um artigo com 20 laudas).

No meio disso temos 14 vítimas. 7 fatais (até o momento). Todo esse jogo sujo relatado, segue com um pretexto nas mídias, o tal do “combate ao tráfico”. Mas que combate é esse que não prendeu o Ministro (Blairo Maggi) quando o avião voou de sua fazenda com 660 Kg de pasta base de cocaína? Que combate é esse que não prendeu o Senador (Zezé e Gustavo Perrella) quando pegaram o seu helicóptero com meia tonelada de pasta base de cocaína? Que combate é esse que soltou o filho da desembargadora com 300 Kg de droga?

Esse combate é aquele que só vitima pobre, que numa sociedade dívida em classes, a classe mais pobre tem que viver com medo e vigiada. E o pior, eu, você e toda a classe média continua acreditando nesse circo contado pelos jornais globais, modulando a sua (falsa)moral e seus “bons” costumes. Mas a realidade? A realidade é outra! É SEMPRE outra parceiro

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top