Movimentos Sociais

Marcha da Maconha: 15° edição reúne milhares de ativistas em Ipanema no Rio de Janeiro

A Marcha da Maconha no Rio de Janeiro ocupou Ipanema com a temática da superlotação carcerária causada pelo grande número de pessoas presas por pequenas quantidades de drogas entorpecentes.

A manifestação se concentrou no Jardim de Alah na divisa entre os bairros de Ipanema e Leblon, posteriormente no horário de 16:20 os integrantes da marcha, como fazem todo ano, se deslocaram até o Arpoador.

o Supremo Tribunal Federal garantiu em 2011 o o direito da Marcha ocorrer, fato que ocasionou a nacionalização do movimento que passou a ocorrer em diversos estados do Brasil. A maconha ainda está proibida no território nacional, porém, esse ano será decidida a ação que corre no STF sobre a descriminalização da erva para plantio e consumo próprio.

Pais levaram seus filhos que se tratam com remédios desenvolvidos a partir do óleo da Maconha. Foto: Carlos Augusto Lima França.

Defensores da estratégia de redução de danos apresentaram suas alternativas. Foto: Carlos Augusto Lima França.

O já tradicional Bloco Planta na Mente também esteve presente. Foto: Carlos Augusto Lima França.

O advogado André Barros foi um dos autores da ação no Supremo que garantiu a continuidade da marcha. Foto: Carlos Augusto Lima França.

A irreverência continua marcando a “Marcha” no Rio. Foto: Carlos Augusto Lima França.

Foto de Capa: Carlos Augusto Lima França.

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top