América Latina

“Criar um conselho indígena pra governar o México, com respaldo do EZLN”

Oventic, Chiapas, 01 de janeiro de 2017

O Conselho Nacional Indígena (CNI), acompanhado do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) ratificou a decisão de que uma mulher indígena participará como candidata a presidente do México, nas eleições de 2018

Este foi o resultado da consulta em mais de 500 comunidades em todo o país sobre a criação de um Conselho de Governo Indígena a ser representado por uma porta-voz indígena que seria postulante como um candidata para as eleições presidenciais de 2018.

O acordo foi relatado durante a plenária da assembleia realizada no Caracol de Oventic, onde mais de três mil delegados de comunidades de todo o país participaram. “É o momento dos povos originários. Momento de passar a ofensiva. De que a dignidade governe “, expressou um indígena, acompanhado pelo comandante David.

Representantes da CNI anunciaram que informarão em maio, por motivos de segurança. Enquanto isso o rebelde subcomandante Moses disse que hoje o país está “pior do que há 23 anos atrás” quando o levante zapatista ocorreu. “Nossos irmãos decidiram gritar que já basta CNI, e não vão permitir que destruam o país”.

“Com o CNI eles vão atacar, calúniar, comprar, mas não vamos nos render, nem nos vender, nem ceder”, avisou Subcomandante, isso porque “o compromisso da CNI, não é de si mesmo, mas vem das tribos e povos indígenas onde ele nasceu e se formou. – Para prepararmos o levante zapatista levamos 10 anos, a CNI se preparou 20 anos para este dia, para nos mostrar um bom caminho. O seguimos? “, Perguntou o insurgente.

Finalmente, o representante do EZLN declarou que “O EZLN apoia a sua proposta, nós vamos com vocês, vá com a CNI. Eles têm o nosso apoio com toda nossa força “, ressaltou o subcomandante. “Pode ser a última chance de que esses solos não desaparecem em meio a tanta morte. Temos que escutar a dor que está no México. ”

 

Texto e fotos Por Somos El Medio

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top