Terrorismo de Estado

Como Rafael Braga foi condenado a onze anos de prisão?

Por Alex Magrão.

Não vou enumerar vários casos em que pessoas foram condenadas a menos anos de prisão, a menores penas (que nem condenação de prisão levaram), por atos mais hediondos do que Rafael foi condenado.

Nada que Rafael fez levou-o à sua condenação. Nada. Rafael Braga não foi condenado por porte de Pinho-sol, ninguém acreditou que o Pinho-sol que Rafael “portava” no dia 20 de junho de 2013 fosse uma ameaça, nem quem o prendeu, nem a perícia, nem quem o condenou, não se tratava disso.

Rafael Braga foi condenado porque a Suprema Corte, porque o Judiciário, porque a burocracia, porque a classe política, porque a burguesia toda queria condenar os levantes de junho de 2013 e precisavam de um bode expiatório, de alguém para o sacrifício e ninguém melhor que um jovem negro, pobre e favelado, em situação de rua, para ser policialmente e judicialmente espancado e esquartejado.

A “via crucis” de Rafael, que assim começa? Sua crucificação, em todo caso, é a inquisição contra a revolta popular ao governo, contra a rejeição ao Estado, é por não poder bater em todos que escolheram bater exemplarmente em um dos mais fracos, Rafael.

Rafael Braga foi condenado para todos nós nos sentirmos condenáveis. Para que todos nós nos sentirmos amaçados. Calar à condenação de Rafael Braga é calar a nossa própria voz. A condenação de Rafael não é uma questão de injustiça, é uma questão de opressão social, racial e de classe.

Arte de capa de Alex Frechette.

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top