Internacional

Catalunha independente: Uma visão anarquista sobre a atual situação da Catalunha

NOTA: Catalunha é uma comunidade autônoma da Espanha, situada a nordeste da Península Ibérica. Ocupa um território de cerca de 32.000 km², limitada a norte pela França e por Andorra, a leste com o Mar Mediterrâneo, a sul com a Comunidade Valenciana e a oeste com Aragão. A capital e área urbana mais populosa da Catalunha é a cidade de Barcelona.

A comunidade compreende a maior parte do território do antigo Principado da Catalunha. A Catalunha é reconhecida como uma nacionalidade no artigo segundo da Constituição Espanhola onde se refere a nacionalidade histórica, reconhecendo e garantindo o direito à sua autonomia. No preâmbulo do seu Estatuto de Autonomia, aprovado pelo povo catalão via referendo em 2006, a Catalunha é definida como nação.

Importante análise sobre a conjuntura da Catalunha na ótica de um compa anarquista que lá reside

Para entender a situação tem que se levar em conta que Catalunha tem idiomas e cultura distinta do resto de Espanha, assim como o país Basco que falam o Euskera língua pré-romana e que tem origens celtas (mas aí é outro assunto). Catalunha fala 3 idiomas, o Catalão, o Occitá e o Castelhano Espanhol esse terceiro por imposição. Catalunha sempre foi refúgio da maioria de imigrantes por sua aceitação à diversidade cultural e que os reconhece como peça fundamental de alavanque econômico, cultural e cientifico. Estão totalmente em contra violência, racismo, xenofobia, homofobia, machismo.

A maioria da sociedade é ateia, é um estado laico mas sobre tudo respeitam outras religiões, aqui tem católicos, judeus, muçulmanos, hindus, evangélicos, mórmons, testemunhas de jeová, satanistas etc. Ninguém fica tentando impor sua religião ao outro nem indo de porta em porta, isso seria intolerável. Em Catalunha também não tem touradas, é proibido qualquer maltrato animal. A intelectualidade sempre foi perseguida e condenada pelos setores conservadores de toda Espanha, os catalães não são bem recebidos no restante de Espanha, sofrendo constantes insultos e perseguições, entre os mais comuns é “Polaco de Merda”. Observação: (Claro que parece uma maravilha, mas se deve levar em conta que existe uma pequena parcela da sociedade reacionária a tudo isso, pelos mais diversos motivos).

Catalunha contribuí com 20% da economia espanhola, apenas ficando com ¼ parte proporcional do que é mandado para o governo central, ou seja, de tudo que Catalunha manda ela tem que se virar com o restante que sobra, sendo que as demais províncias contribuem com menos e arrecadam mais.

Por exemplo:Com a crise econômica mundial Espanha entrou em austeridade, só que a austeridade não foi para todos, “tiveram” que fazer recortes em saúde e educação e advinham em que região foi mais recortado? Junto com isso veio a lei “Antiterrorista”, que na verdade serviu para reprimir qualquer tipo de reinvindicação social, tem muitíssimos presos políticos, sobre tudo, anarquistas. Um MC foi condenado há dois anos de prisão por em uma de suas canções dizer que os Bourbon são mafiosos, e uma humorista por fazer uma piada com a morte de um dos ministros do ditador Franco, outros foram presos por flagrar e gravar policial cheirando cocaína, são inúmeros casos. E tudo isso com a conivência da burguesia catalã.

A burguesia catalã sempre esteve de mãos dadas com o governo central espanhol desde a época de Franco em troca de certos “mimos” manter seus privilégios, mas essa relação ficou insustentável nos últimos dez anos, com tantos recortes. A província de Catalunha começa a se movimentar politicamente tanto a esquerda e a direita em prol da independência, mas por motivos distintos. Em nenhum momento o governo central interviu nem tentado negociar com Catalunha, ano passado 2016 teve uma consulta popular “plebiscito” para saber se o povo queria um referendo para independência, a maioria ganhou o SIM, então foi anunciado o referendo para a independência para esse ano, o governo espanhol não fez nada, deixando para o último momento.

Sobre o referendo, a estratégia dos catalães foi fazer uma espécie de “escola da família” por 48 horas sexta-feira e sábado, para manter as escolas abertas até o dia da votação, fizeram inúmeras atividades recreativas. Nesses dias que antecederam a votação a pressão do governo de Espanha foi enorme, alugaram um cruzeiro da Luney Toones para abrigar as tropas da guarda-civil e a guarda nacional, claro que os catalães caíram na zoeira. Em contrapartida o governo espanhol investiu pesado nos meios de comunicação do restante do país contra os catalães e pregando o ódio extremo, chamando-lhes de nazistas, de doutrinadores de crianças etc. E, claro que no meio de tudo isso o movimento fascista espanhol, tanto o falangista quanto o franquista tomaram as ruas e começaram com suas saudações de mão erguida e a glorificar as forças militares, policiais e o tradicionalismo de sempre, no bairro onde vivo começou aparecer adesivos com suástica nazista colados, adesivos escritos cataluña es españa etc. “Lembram de algo parecido?”.

Chegado o dia da votação foi um festival de brutalidade, principalmente contra os idosos de 70-80 anos, os feridos passaram dos 800, uma jovem teve seus dedos quebrados um por um e partes de seu corpo tocadas pela polícia enquanto se riam, muita gente foi impedida de receber primeiros socorros a polícia também se dispersou para portas de hospitais para espancar aos ferido que se direcionavam para serem socorridos.

Os Bombeiros, os bombeiros tomaram a frente e usaram seus corpos como escudo humana para proteger as pessoas, a polícia catalã está sendo pressionada para obedecer ao governo central pois se recusaram a atacar as pessoas.

O caso foi parar na união europeia e teve debate, quase unanimemente todos condenaram a violência e pediram a volta do estado de direito em Catalunha ao mesmo tempo dizendo que estava mal desobedecer ao governo central ao fazer o referendo.

O governo de Catalunha declarou que no máximo até segunda-feira vai declarar a independência se já que o governo espanhol não quer negociar e prefere resolver na base da força. O governo espanhol mandou ainda mais tropas e suplementos para Catalunha, ou seja, o resto de Espanha está com o policiamento reduzido, para um governo que vive falando do terrorismo e os possíveis perigos de atentados para proteger a população e deixar o resto do país com pouca segurança é contraditório. Por falar em atentado, nos atentados de Barcelona o resto dos espanhóis se riam das vítimas por se tratar de catalães, e o governo central não mandou nenhum reforço, nenhum apoio para Barcelona, só mandou agora para reprimir.

Agora, as frentes independentistas. A direita (burguesia catalã) está disposta a uma possível negociação com Madri que não aceita, preferem a força, ex: “Nós que mandamos e ponto, aceitar negociar com os catalães seria uma humilhação uma derrota, eles têm que obedecer e se calarem e ponto final”. A burguesia sabe que se ficar sozinha com seu próprio povo vai perder a força (Lembrando que a transição democrática espanhola foi uma falácia, pq os mesmos torturadores, oligarquias sistema educacional seguiram vigentes. “Lembram de algo parecido? ”). A esquerda declara que não tem que negociar nada, que Espanha só usa a força, e quando dizem de negociar acabam traindo todos os termos e não cumprindo com a palavra, e que, se a direita trair o povo que foi para rua, que votou, haverá consequências, haverá resistência.

Até agora é isso gente, sempre está chegando informações novas e estou acompanhando.

(Se votar mudasse algo, seria proibido. – Emma Goldman)
Comentarista fala sobre o ódio contra os catalães praticado pelo governo central e parte da população espanhola, link: Reflexión: Guardia Civil marcha a Cataluña al grito de a por ellos!

Deputado debatendo de Catalunha debatendo com o presidente, link: Rufián, a Rajoy: “Saque sus sucias manos de las instituciones catalanas”

Deputando Rufían declarando antifascismo debatendo com o Ministro de Justiça, link: Rufián: “Votar l’1 d’octubre no et fa independentista, sinó demòcrata, valent i antifeixista”

Programa de “humor” propagandista fascista (lembram de algum parecido?), Link: Probamos la aplicación que dice si eres gay o heterosexual, ¿qué dirá de Eduardo García Serrano?

Um agradecimento especial para a Casa da Lagartixa Preta “Malagueña Salerosa”.

Liberdade para Rafael Braga Vieira
R.I.A
“Que as chamas da insurreição iluminem o caminho para a liberdade”

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top