Feminismo

Leia a Carta de Einstein em Apoio a Marie Curie, Quando Ela Foi Vítima do Machismo e da Imprensa

Em 11 de novembro de 1911 uma das cientistas mais importantes da história, Marie Sklodowska-Curie, estava prestes a receber o prêmio Nobel de Química; tornando-se, assim, a primeira pessoa do mundo a receber 2 vezes o Nobel (dado que já havia ganhado o prêmio na categoria Física em 1903).

No entanto, esse feito lhe rendeu também o olhar do mundo, não só para sua vida científica como para a pessoal.

Marie Curie foi casada com Pierre Curie, que faleceu em 1906 durante um acidente na rua, deixando-a viúva; pelo que começou, então, um relacionamentos com o Professor de Física Paul Langevin, jovem físico que fora casado mas havia separado-se há algum tempo. No entanto, sua ex-esposa, talvez sucumbindo aos ciúmes, publicou nos jornais as cartas que Marie e Paul trocavam.

A população em geral enlouqueceu com o factoide, chamando Marie de “destruidora de lares” e, chegando ao cúmulo de em certa ocasião, quando Marie regressava de uma conferência em Bruxelas, organizar um protesto contra a cientista em frente à sua casa.

Einstein_1921_by_F_Schmutzer_-_restorationAo saber do alvoroço, Albert Einstein lamentou-se pelo fato de a imprensa abordar a situação daquela forma, tentando destruir a brilhante carreira de Marie Curie. Em uma carta que escreveu para sua amiga e colega de profissão, Einstein diz a Marie para que não preste atenção ao que a imprensa publica.

Suas palavras são simples mas realmente consoladoras, para uma das mulheres, ou melhor dizendo, das pessoas, mais brilhantes da história. Abaixo está transcrita a carta de Einstein a Marie Curie:

 

“Muito querida senhora Curie,
    

    Não ria de mim por escrever sem ter nada sensato a dizer. Mas eu estou tão furioso com a forma como o público atualmente atreveu a interessar-se em você, que é essencial para mim ventilar esse sentimento. Entretanto, estou convencido de que você despreza essa ralé, seja quando esbanjam um respeito obsequioso para você ou quando tentam satisfazer um desejo sensacionalista. Eu sou obrigado a dizer-lhe o quanto admiro sua inteligência, vigor e honestidade, e eu me considero afortunado por tê-la conhecido pessoalmente, em Bruxelas.Screenshot-2016-04-24-at-16.07.36-1-458x531
   Qualquer um que não se encaixe entre estes répteis é certamente feliz, tanto agora como antes, temos entre nós figuras como você, e Langevin também, pessoas reais com as quais qualquer ser humano se sente privilegiado em manter contato.
    Se a ralé continua ocupando-se de você, então simplesmente não leia esses absurdos, melhor deixar isso para os répteis para os quais eles foram fabricados.
    Com os cumprimentos mais amáveis a você, Langevin e Perrin, seu mais sincero,

A. Einstein”

 

Marie-Curie-4-510x640

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top