Rio de Janeiro

Ainda sobre o caso do Mohamed que vende esfirras em Copacabana

Por Dilmar Puri.

Dei uma verificada nas figuras e se trata de uma cambada ​de salafrários da pior espécie que se instalaram em Copa a alguns anos, já causaram muitos problemas pro desenvolvimento da nossa categoria no local.
Assim que soube como se deram os fatos já imaginei que seriam essas figuras, pois já trabalhei em Copa e sei como as coisas são ali. Mas esperei ver o vídeo pra ter certeza.

Eles se sentem os donos da rua e o negócio deles é expulsar os camelôs que não pagam arrego a eles, estão cansados de fazerem isso com outros camelôs, dessa vez deu merda porque se trata de um refugiado e teve essa repercussão toda.

São fechados até o talo com Guarda Municipal e com policiais, tanto civis como militares​, portanto não se assustem se depois de tudo isso eles saírem impunes.

Começaram suas falcatruas na pista tendo como principal fonte de renda a compra de mercadorias roubadas pelos Guardas de outros camelôs. Eles pegam essas mercadorias (seja dos Guardas ou mesmo de policiais) e vendem elas baratinhas, pois é fruto de roubo mesmo. Fazem isso e recolhem o arrego já tem mais de quinze anos, ininterruptamente, então quer dizer: cumprem um importantíssimo papel pra repressão. Um papel chave, papel de coringas.

São a escória mesmo, individualistas ao extremo, não tem o mínimo escrúpulo ou sentimento de solidariedade, de coletivismo… Posso falar pq conheço.

Muito está se falando do cara que está segurando os dois porretes e gritando, mas o ‘chefe’ deles é esse aí das fotos que aparece no vídeo ameaçando o Mohamed falando que se ele continuar vai ser pior. Ele é conhecido na pista, ele e o irmão dele, como Irmãos​ Metralha.

Tô torcendo pra que eles se fodam de verde e amarelo agora, vai ser um favorzão que farão para nossa categoria.

ABAIXO A EXTORSÃO AOS CAMELÔS!
RUAS LIVRES PARA O TRABALHO DOS CAMELÔS!

Esse é um dos irmãos “Metralha” que ameaçou Mohamed e que achaca camelos em conluio com a GM de Copacabana.

Dilmar Puri é camelô e luta pelos direitos da categoria ao lado de outros camaradas.

Comentários do Facebook

Comentários

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top